.
.

Notícia da Cidade do Paulista!

.

Relatório parcial da CPI afirma que pessoas ligadas a FUNESO, FADIRE, estão envolvidas no comércio de diplomas.


CPI-640x426

    A Comissão parlamentar de inquérito vêm à 12 meses no processo de investigação das Faculdades irregulares instauradas na Alepe. Ontem o secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC, Maurício Romão, junto ao deputado Rodrigo Novaes (PSD), estiveram em reunião para tratar sobre o desdobramento da CPI.

    Novais afirma que na apuração sobre comercialização de diplomas falsos emitidos em Pernambuco, foram descobertos até o dado momento mais de 1300 diplomas de vários cursos de pessoas que nunca compareceram em sala de aula, através de instituições de ensinos locais como a Fundação de Ensino Superior de Olinda (FUNESO), a faculdade de Desenvolvimento e Integração (FADIRE) e a instituições associadas a essas duas faculdades .

    De acordo com o parlamentar, a partir destas informações é possível responsabilizar os criminosos e puni-los com o rigor da lei. Em 2015, o professor Célio da Costa Silva, diretor geral da Funeso, recebeu voz de prisão após depor à CPI.

    O relatório parcial da CPI já foi entregue ao Procurador – Geral de Justiça, Carlos Guerra, que designará o procurador para a apuração criminal.

 

Reviews

  • Total Score 0%
User rating: 0.00% ( 0
votes )



Comentários no Facebook